Vídeo online ganha cada vez mais adeptos

Tempo de visualização de vídeo online cresce

O crescimento da utilização de dispositivos móveis, como a plataforma preferida para o consumo de conteúdo online, está imparável. Ainda para este ano espera-se um crescimento de 23% ao nível do tempo de consumo, por parte dos utilizadores, de conteúdos de vídeo online e estima-se que em 2016 a tendência deverá manter-se com um aumento de 20%. Estes são os principais resultados do estudo “Online Video Forecast”, elaborado pela ZenithOptimedia com a NEWCAST.

Este grande aumento deve-se, principalmente, ao rápido aumento do consumo através de smartphones e de tablets, bem como a mudanças nos hábitos de consumo. Na verdade, espera-se que este ano o consumo de vídeo através de smartphones e tablets cresça 44% e 35% em 2016.

Mas o crescimento não fica por aqui. Os dispositivos móveis deverão tornar-se na principal plataforma de visualização de vídeo na internet que reunirá a 58,1% do consumo de tempo em 2017.

Ao mesmo tempo que os dispositivos móveis ganham força, aumenta o desnível para o número de telespectadores que optam pela visualização na TV tradicional, que está a começar a cair. Em países como a França, Rússia, Reino Unido e EUA o número de  telespectadores começou a cair gradualmente a partir de 2013, o que está diretamente relacionado com o aumento da quantidade e qualidade do conteúdo disponível na web em plataformas como o YouTube..

Da mesma forma, os anunciantes têm-se centrado nas oportunidades oferecidas pelo mundo digital e, portanto, os gastos com publicidade de vídeo digital deverão passar de 9% em 2012 para 13% em 2017, que representará 8% do total de gastos com publicidade online.

“As marcas estão olham para o vídeo on-line como uma forma muito eficaz para atingir públicos mais jovens, que são os mais difíceis de alcançar através da televisão, não só através da publicidade, mas também de conteúdo de marca”, afirmou Mark Waugh, diretor da Global NEWCAST.