Coca-Cola faz campanha no Perú

Coca-Cola faz campanha no Perú

A personalização é cada vez mais um conceito chave, para muitas marcas, na hora de construção das suas mensagens publicitárias. Uma tendência que não escapa à Coca-Cola. Depois de lançar as suas últimas campanhas, onde convidava a partilhar uma bebida com alguém próximo ou com produtos com nomes inscritos nas garrafas e que foi um sucesso nas redes sociais, lançou agora uma versão muito pessoal.

É que nem todos se chamam Ana, William ou Robert. Há lugares no mundo como o Peru onde vivem pessoas cujas origens indígenas levam a que as pessoas se chamem Cusho Shoni. Nomes claramente difíceis, ou mesmo impossíveis, de encontrar numa garrafa de refrigerante com o seu nome.

Por esta razão, a Coca-Cola decidiu construir uma máquina de venda automática, através do reconhecimento de voz ou escrita, capaz de imprimir o nome numa garrafa personalizada. Esta máquina foi transferida para uma localidade no Peru, Qechua, onde convidaram a população a experimentar. Este foi o resultado.

[jwplayer mediaid=”2943″]