Wearables: utilidade e fatores práticos decisivos

wearables

A utilidade e os fatores práticos são as caraterísticas mais importantes na hora de comprar dispositivos wearables. Estas são as principais conclusões de um estudo realizado pela Havas Media Labs e pelo Guardian Media Group: ainda que o entretenimento, a conectividade e a novidade tecnológica desempenhem um papel importante, o que é certo é que para 72% dos entrevistados o que os leva a comprar a um produto tecnológico é o facto de ser prático e útil.

Dentro desta ideia, a gestão das finanças é das temáticas que mais motiva os consumidores interessados ​​em novas tecnologias. O relatório revela que mais de três quartos (79%) dos adultos britânicos estão interessados ​​em tecnologia para os ajudar a gerir e a economizar dinheiro. As tecnologias que ajudam as pessoas a poupar tempo ou melhorar a segurança também são susceptíveis de ser fatores-chave para a maioria dos entrevistados.

Com base no ciclo de adoção de tecnologia, estabelecido por Geoffrey Moore, guru de tecnologia Silicon Valey, a investigação diferenciou cinco tipos de consumidores sobre a sua propensão para a tecnologia. De um lado estão os entusiastas de tecnologia e visionários que são os primeiros a adotar este tipo dispositivos wearables, enquanto conservadores, pragmáticos e céticos representam o resto do mercado em geral, mas também a grande maioria do mercado e responsáveis pelo sucesso, ou não, dos produtos mais tecnológicos.

Ora, apesar da grande notoriedade em torno dos smartwatches, estes dispositivos falharam ao entrar no mercado em geral, com menos de três milhões de unidades vendidas em todo o mundo em 2014. 88% dos inquiridos afirmaram conhecer os relógios inteligentes antes da investigação, mas dois terços revelou que não tem interesse em adquirir um.

No entanto, o estudo constatou que aqueles que estavam abertos à ideia de ter um SmartWatch, mais de um terço (35%) viu-o como uma progressão natural do relógio habitualmente usava. A razão mais frequentemente citada como uma atração em possuir um SmartWatch foi testar um novo sistema (39%), enquanto 33% citaram o acesso a informações importantes.