Mobile vai dominar acesso à internet em 2018

Marketing digital

A penetração de smartphones nas rotinas dos consumidores aconteceu de forma muito rápida, o que tem levado a que muitos já levem a cabo grande parte das suas tarefas neste tipo de dispositivos, colocando de parte os tradicionais computadores.

Ora, é um segmento de público mais jovem, entre 16 e 24 anos, que passa mais tempo online a partir dos seus dispositivos mobile, prevendo que em 2018 e acesso à Internet a partir do telemóvel seja mais frequente do que a partir de qualquer outro aparelho.

Pelo menos é o que sugere um estudo da ZenithOptimedia e GlobalWebIndex, que analisa as mudanças registadas na utilização de dispositivos mobile em targets mais jovens nos principais mercados publicitários.

Segundo o estudo, é já em 2016 que o Brasil atingirá o ponto no qual os utilizadores mais jovens estarão ligados principalmente a partir dos seus smartphones, situação que acontecerá também na Coreia do Sul e Argentina. Em 2017 será a vez da China e Japão atingirem este ponto, enquanto a Alemanha e Reino Unido vai fazê-lo em 2018 e 2019 respectivamente.

Entretanto, o mercado do Médio Oriente é aquele que regista maior penetração de utilizadores Mobile First, seguido do mercado sueco. Estas audiências caracterizam-se por viverem em ambientes urbanos, utilizam a os seus dispositivos mobile, em média, quatro horas por dia, e são compradores regulares via smartphone.

Quanto a conteúdo, as redes sociais dominam a utilização, com 44%, seguido de apps meteorológicas, com 38% e visualização de vídeos online, com 22%. Números que refletem a transição até à completa digitalização da maioria dos utilizadores, numa tendência que envolve mudanças de hábitos e alteração do comportamento do consumidor e, portanto, também nas empresas.

“Em apenas três anos, a utilização de smartphones será superior a qualquer outro dispositivo móvel, quando se fala no tempo gasto pelos jovens na internet. Isto terá implicações profundas para fornecedores, muitos dos quais terão de acelerar os seus programas mobile para manter o ritmo da rápida adoção do mobile por parte do consumidor”, afirmou Stefan Bardega, responsável da área de Digital da ZenithOptimedia.