Publicidade programática em vídeo cresce

Vídeo online

Publicidade programática em vídeo é uma tendência que está em expansão no sector da publicidade. Nos próximos cinco anos, espera-se que as receitas cresçam na Europa, como reporta o relatório “Vídeo Advertising in Europe: The Road to Programmatic Ubiquity”, da IHS para a SpotX (anteriormente conhecido como SpotXchange), divulgado pela e-Marketer

A primeira edição do estudo limitou-se a investigar os cinco principais mercados europeus: França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido. Agora, o estudo inclui mercados adicionais, como os países nórdicos, Suíça, Europa Central e Oriental (excluindo a Rússia). Para o desenvolvimento do estudo, a IHS fez perguntas aos principais atores no mercado publicitário: agências de meios, anunciantes, empresas de tecnologia, entre outros.

Este ano, os gastos com publicidade programática em vídeo na Europa vão atingir os 375 milhões de euros e espera-se que até 2020 possam crescer para 1.967 milhões. Em 2015, os gastos com publicidade programática em vídeo representaram 16,8% do total das receitas geradas pela publicidade em vídeo online. Espera-se também que 51,4% da receita de publicidade seja gerada pela tecnologia programática, dentro de cinco anos.

Analisando os dados com detalhe, percebe-se que o mercado europeu acaba por ser muito eclético, sendo que cada região apresenta as suas peculiaridades na integração deste novo formato publicitário. A Holanda tem o mercado mais inovador, com a implementação da publicidade programática em vídeo a atingir 34,2%. Seguem-se Reino Unido e França, mas a grande distância, com 22,8% e 18,6% das receitas, respetivamente.

No entanto, o estudo concluiu que a publicidade programática em vídeo no mercado do Reino Unido é a mais desenvolvida em termos de receita e maturidade. Em 2015, a receita chegará a 135 milhões de euros.