Publicidade Programática pode ser a salvação da TV

Publicidade

É bem certo que a publicidade programática na televisão ainda está no início, no entanto, é já apontada como decisiva, caso contrário pode ser o fim da TV. Quem o afirmou foi Thomas Wagner, diretor de marketing da empresa de publicidade televisiva SevenOneMedia no Congresso “Medientage” onde discutiu com Jens-Uwe Steffens, diretor da agência de meios Pilot, sobre o futuro da televisao.

“Hoje a televisão é um dinossauro no que ao alcance diz respeito. Se não se esforçar, apoiada pela publicidade programática, em fazer chegar os seus anúncios a grupos específicos, em breve estará morta”, afirmou.

Atualmente todos aqueles que anunciam na televisão chegam a uma massa indistinta. “No futuro essa massa indistinta deverá transformar-se numa massa com rosto” acrescentou Wagner. O direcionamento e planeamento de campanhas de TV estão destinados a tornarem-se inseparáveis nos próximos anos.

De acordo com Steffens, a publicidade programática, na sua vertente televisiva liga-se com o telespectador com o qual o anunciante se quer ligar e no momento escolhido. “Há uma maior eficiência e por isso os anunciantes estarão dispostos a pagar mais “, afirmou.