Digital impulsiona Grupo Axel Springer

Axel Springer

O esforço de digitalização do negócio que a Axel Springer tem vindo a levar a cabo está a começar a compensar. Durante os primeiros nove meses do ano, o volume de negócios da editora alemã cresceu 8,9% para 2.370 milhões de euros.

Nos números invejáveis para o grupo alemão ​​Axel Springer e que incluem muitas atividades digitais. A juntar a tudo isto há também o reforço da divisão digital não só com a compra da Business Insider como também com a recente aliança com a Samsung, no sentido de oferecer conteúdo exclusivo para os utilizadores de dispositivos móveis daquela marca.

O negócio Digital da Axel Springer Digital cresceu 10,5% nos primeiros nove meses do ano. E impulsionado em grande parte pela publicidade. As receitas de publicidade Digital da editora alemã cresceram 16,1% para 1500 milhões de euros de janeiro a setembro deste ano. Resultado: hoje 80,9% das receitas publicitárias Axel Springer tem raiz nas atividades digitais da empresa.

Mas nem tudo são boas notícias para o grupo alemão: a área da imprensa escrita não se está a aguentar. As vendas cairam 2,7% para 542 milhões de euros, enquanto que a publicidade no segmento registou um decréscimo de 6,1%.