The Guardian vai combater adblockers

Guardian combate Adblockers

O número de utilização de bloqueadores de anúncios é cada vez mais alto no Reino Unido, um fato que é um problema real para as marcas, mas também para os media. Por esta razão, um dos maiores jornais do país tornou pública sua proposta para sobreviver a este fenómeno.

O The Guardian destaca a importância de melhorar a experiência do utilizador com a publicidade para desencorajar o uso de bloqueadores de anúncios. Embora não se conheçam os detalhes, ficou claro o objectivo da aposta, oferecer uma alternativa face às recentes decisões de alguns meios que colocaram os utilizadores entre a espada e a parede.

Assim, o jornal britânico tenciona apresentar uma terceira via que dá o controlo ao utilizador, uma área, nas palavras do diretor de vendas, Tim Gentry, muito interessante, mas que ainda não se experimentou.

Já James Harris, diretor mundial digital da Carat, celebra o projeto do diário , assegurando que o crescimento do fenómeno se deve, em parte, “ao bombardeamento de anúncios de má qualidade, através da publicidade programática”.

Além disso, Harris explica que é uma ambição com grande potencial, mas será um desafio para o Guardian, que precisará de informação e dados para realizá-lo.

Anteriormente, o jornal tentou “educar” os utilizadores que bloqueavam anúncios através de mensagens no seu site explicando que o dinheiro da publicidade é o que sustenta o jornalismo. Uma iniciativa que não foi bem recebida pelos utilizadores.