Alfredo Costa Neto – Diretor do Loyty

Loyty - Alfredo Costa Neto

Mapear os clientes e as suas interações com a marca é a ambição de qualquer marketeer. Ora, é aqui que entra em cena o Loyty, um software de fidelização de clientes que permite acompanhar as interações que os consumidores mantêm com as marcas numa perspetiva omnichannel, como explicou Alfredo Costa Neto à Buzzmedia.

 

O que é o Loyty?

O Loyty é um software de fidelização omnichannel que permite comunicar e medir a interação com o cliente em lojas físicas, de e-commerce e aplicações mobile. Permitindo traçar o seu perfil de compra, atribuir-lhe benefícios direcionados e definir métricas de negócio que potenciam os resultados.

 

Como surgiu a ideia do Loyty?

O Loyty surgiu de um “gap” que a EISA, empresa de software para gestão de cadeias de loja, detetou no mercado português em relação às necessidades da fidelização.

Não chegava apenas oferecer aleatoriamente produtos aos clientes, era necessário medir o retorno das campanhas, construir perfis de compra, analisar resultados e métricas e construir uma estratégia de comunicação integrada, baseada nesses princípios.

 

Como são monitorizados os clientes, ou seja, como é que as marcas conseguem desenhar a pegada dos seus clientes?

O perfil do cliente é construído tendo por base as suas ações e respostas à marca: focando-se nas suas interações no ponto de venda físico e/ou online.

Quando falamos do ponto de venda online é possível desenhar a pegada dos clientes tendo em conta eventos que são definidos e mapeados no website através de programas de analytics, que integram essa informação no Loyty, que, por sua vez, a organiza e expõe no perfil de cliente.

Para monitorizarmos o cliente em lojas físicas, este deverá ser portador de um smartphone com acesso à Internet e as lojas através de dispositivos próprios mapeiam a sua deslocação e posicionamento, contabilizando, por exemplo, o tempo que o cliente passou em loja e a olhar para o produto X ou Y, contabilizando ainda as taxas de conversão efetivas, ou seja, quantos clientes entraram na loja e compraram.

 

Qual o grande mérito do software e que valor acrescenta às empresas?

O software permite aos marketeers e CEO’s construírem uma visão 360º do seu cliente. E assim, tomarem decisões de marketing e negócio, baseadas em KPI’s e métricas de rentabilidade e fidelização, e comunicarem digitalmente (ou em loja) com os seus clientes, a partir de uma única plataforma totalmente integrada com a realidade da marca.

 

É fundamental, no retalho moderno, as empresas conseguirem identificar os seus clientes?

Dado o número de comunicações a que o cliente do retalho é sujeito hoje em dia, e a diversidade da oferta existente, defendemos que é fundamental para a sobrevivência das empresas de retalho, conseguir identificar não só o seu cliente mas como construir relações duradouras de reciprocidade com o mesmo.

Acreditamos que, com a excelência do serviço e acompanhamento do cliente, os retalhistas conseguirão não só manter este cliente como também atrair novos clientes.

 

Que casos de sucesso pode apresentar?

O Case Study que podemos, de momento, citar é o da Seaside.

A Seaside é a maior marca de calçado nacional e tem o Loyty a atuar em mais de 100 lojas.

Após três meses de ter iniciado as operações em 2014, a marca registou a fidelização de 110 000 clientes, passou a comunicar digitalmente com eles, realizando cerca de 300 000 interações digitais com os mesmos, que conduziram a um aumento do valor médio do cabaz de compras em 37% nesse período.

De momento, e passado 2 anos, o valor de clientes da Seaside quadruplicou.