Vale a pena contar esta história?

Marta Gonçalves

ARTIGO DE OPINIÃO COM: MARTA GONÇALVES Managing Partner Say U Consulting

 

A prevalência do tema startup no agenda setting e a emergência de todo um ecossistema em seu redor faz com que a reflexão sobre este tipo de desafios esteja na ordem do dia e são várias as contribuições para estratégias inseridas neste contexto. Exemplo recente disso mesmo foi a apresentação do livro “Tudo Mudou | novamente”, da autoria de Nuno Machado Lopes. Apresentado na semana passada, surge de uma reflexão sobre a temática do empreendedorismo e do acompanhamento de 150 startups que estavam no início da sua jornada enquanto empreendedores.

A vontade de ir ao encontro deste segmento de mercado é notória e influenciou também a atuação da consultora de marketing de comunicação que lidero. A resposta à pergunta “O que podemos acrescentar à eficácia da Comunicação neste ecossistema?” foi o ponto de partida para a construção da metodologia GO 360° e da oferta formativa «Comm 101 to 360: O Bê-á-Bá da Comunicação para Startups e Empreendedores». Abordagens que se destinam a disponibilizar a startups e organizações ferramentas que possibilitem uma resposta integrada às necessidades globais de Comunicação. Esta abordagem estruturada permite equacionar, desde o início, que vertentes de contacto podem fazer sentido em cada projeto, capacitando-o para alcançar o seu público e se dar a conhecer mais rápida e eficazmente. Porque não basta a um projeto existir, é necessário que o mercado o conheça e reconheça a sua diferenciação.

É esta capacidade para ser diferente e saber como o comunicar adequadamente que consegue criar reconhecimento para além do fator novidade e que permite posicionar a organização no mercado e criar uma mensagem impactante. Cada ideia, projeto e empresa é uma história, e esta história cria-se e conta-se continuamente. Saber como contar esta história de forma interessante é o papel do profissional de Comunicação e a mais-valia que pode trazer a um projeto em início de vida.

Independentemente do percurso que a organização percorrer, o facto de trazer algo de potencialmente diferente constitui desde logo fator de interesse. No contexto sedento de casos de sucesso em que atuamos, esta capacidade para criar serve de mote à história que queremos contar.

O primeiro momento de um projeto é sempre algo assustador. O desafio parece imenso e a necessidade de assegurar todas as vertentes que possibilitam a uma organização ser bem-sucedida é um processo complexo, desafiante e crucial para ditar se alcançamos os objetivos a que nos propomos ou se ficamos pelo caminho. Como sabemos, a médio-prazo a maioria de novos projetos acaba por resultar nesta segunda hipótese. O que é então preciso para que um novo projeto, uma organização recente, uma startup singre e consiga crescer? E como pode a Comunicação contribuir para que isso aconteça?

Já o Seth Godin dizia que o “Marketing is no longer about the stuff you make, but about the stories you tell.”