New York Times: publicidade digital vale 1/3 do negócio

NYTimes lidera a corrida digital

O The New York Times está a começar a ver resultados do esforço de digitalização que tem sido feito nos últimos anos. Impulsionado pelos cortes nos custos e com os negócios de publicidade online em expansão, o jornal The New York Times conseguiu dar um impulso significativo nos seus lucros durante o último trimestre de 2015.

Entre outubro e dezembro 2015 os lucros cresceram 53% para 51,7 milhões de dólares (46,2 milhões de euros). Durante o quarto trimestre o volume de negócios do jornal norte-americano permaneceu mais ou menos estável, em 444,7 milhões de dólares.

Valores muito significativos, tendo em conta que muitos outros jornais lutam para conter as sucessivas perdas. Ao contrário, o The New York Times está a fazer progressos, pelo menos no campo digital. A receita de publicidade online gerada cresceu 10,6% para 69,9 milhões, sendo já responsável por 1/3 do seu negócio de publicidade. Pior revelaram-se as receitas da publicidade impressa que, entre outubro e dezembro caíram 6,6%.

Por outro lado, e revelador da saúde digital do jornal, o número de assinantes que acedem exclusivamente ao jornal através da Internet cresceu no último trimestre do ano, para 1,09 milhões, isto depois de, já em 2015, ter ultrapassado o milhão de assinantes.

Refira-se ainda que às boas receitas trimestrais juntou-se a economia de custos levada a cabo pelos responsáveis do jornal. Entre outubro e dezembro de 2015 os custos de funcionamento do The New York Times cairam 7,7% para 352,7 milhões de dólares.