PubWorx: Hearst e Condé Nast juntas

Hearts e Condé Nast associam-se

Os meios impressos já viram melhores dias. Seja em circulação, seja em receitas publicitárias, desde há alguns anos que se assiste ao declínio do investimento causando a diminuição das receitas das publicações, bem como a uma queda significativa nas vendas.

Razões suficientes para muitos títulos de jornais e revistas terem fechado, ou sobrevivido com grandes dificuldades. No limite, o constante desinvestimento levou a orçamentos cada vez mais apertados ou à diversificação do negócio por parte de grandes grupos de media.

Daqui a acordos antes considerados impensáveis não tardou muito. Exemplo disto mesmo é o acordo ao qual chegaram dois dos maiores grupos editores de revistas: a Condé Nast e Hearst Magazines uniram-se para gerir as suas operações de backoffice, como a produção, compras e circulação.

A ideia é simples: através do esforço conjunto o objetivo é não só reduzir custos, mas também atrair outras publicações e, claro, os consumidores. O serviço, chamado PubWorx, será liderado por Albert Perruzza e contará com uma equipa de 130 pessoas de ambos os grupos editoriais.

David Carey, presidente da Hearst Magazines, afirmou que este negócio é uma excelente oportunidade para publicações de médio porte, porque permitirá a oportunidade de “crescer e operar de forma eficaz.”