Amazon terá aviões próprios para encurtar entregas

Amazon.com Chairman Jeff Bezos addresses a press announcement of their new online business in Japan Wednesday, June 13, 2001 in Tokyo. The Japanese unit of U.S. retailer Amazon.com expanded its online business from selling books to music compact discs, digital video disks and videotapes. (AP Photo/Junji Kurokawa)

A Amazon gastou no ano passado 11,5 milhões de euros para fazer chegar os produtos que vendeu online aos respetivos clientes. Perante o elevado número de encomendas que chegam das mais variadas latitudes e dos correspondentes gastos com transportes, a retalhista virtual tomou uma decisão: ter aviões de carga próprios.

A gigante online já fez seguir a sua encomenda à Boeing para 20 aviões de modelo 767, os mesmos que empresas como a FedEx, DHL ou UPS utilizam atualmente.