“Mobile first” é o caminho para muitas marcas, mas um caminho que deve ser explorado de forma racional

 

Não é novidade que os smartphones mudaram a vida das pessoas tanto a nível pessoal como profissional. A evolução destes telefones inteligentes tem sido alucinante e hoje em dia são poucas as pessoas que não usam este pequeno computador de bolso.

A pensar nisso, o Visa e a Toys “R” Us estão a pensar no Mobile First (conceito criado por Luke Wroblewski e que é já utilizado pela Google) numa perspetiva futura. Segundo a Adweek, publicação que aposta em conteúdos sobre comércio, publicidade e negócio, estas duas marcas, juntamente com a DDB (agência de publicidade), discutiram como tem sido a evolução nesta temática.

A maioria dos consumidores usam os smartphones como uma extensão deles mesmos e à medida que o uso é maior, maior é também o nível de exigência para com a sua evolução tecnológica.

Durante um evento destinado a marcas e agências, organizado pela Adweek e Bloomberg Media, os administradores das empresas discutiram como a mudança para dispositivos móveis originou alterações nas suas marcas e como elas têm aprendido a evoluir perante este cenário.

Numa das várias intervenções o represente do Visa explicou que a marca fez uma grande aposta em fornecer tecnologia de pagamento dentro dos automóveis. Este serviço é mais um passo gigante quando se fala em criatividade e em dar ferramentas inovadoras e utilitárias aos consumidores.

Também neste evento esteve presente um representante da Toys “R” Us que entre vários temas referiu que apesar das aplicações (APP) terem impulsionado o crescimento móvel existe um risco considerável quando se fala em criação de de aplicativos de baixo custo, já que pode afetar negativamente as expetativas do consumidor.