Se é o conteúdo que gera conversões, então não vai querer perder estas 8 dicas

O conteúdo de um site tem um objetivo: levar os visitantes a agir. Quem nos diz isto é a Outbrain, ao mesmo tempo que nos explica que o conteúdo é um portão de passagem para vendas e receita para os negócios de quem cria um site em primeiro lugar. Se este conceito é simples, gerar conteúdo que resulte nestas conversões pode não ser assim tão linear.

É por isso que o artigo nos apresenta alguns conselhos para criar conteúdo relevante que leve os visitantes a responder da forma como se espera, com ação – seja ela ler até ao fim, comprar, etc. No fundo, há que semear bons conteúdos, na proporção e forma certa, para colher os frutos de uma boa estratégia de content marketing.

Ficam aqui as ideias gerais a ter em conta, mas aconselhamos uma leitura mais profunda do artigo, Nós sabemos que gerar conteúdo relevante e que conduza um maior engagement nem sempre é fácil e, é por isso que a ajuda dos especialistas é preciosa.

1. Seja o mais claro possível no texto do call-to-action

Se quer resultados, diga explicitamente aquilo que espera por parte do visitante.

2. Escreva para uma audiência com idades compreendidas entre os 10 e os 15 anos.

Palavras e frases simples, que evitem linguagem demasiado específica são o ideal para não alienar o público. Se um aluno do 2º ciclo de escolaridade não percebe o que está a dizer (ainda que não seja o seu público alvo), está na hora de mudar o discurso.

3. Sublinhe o seu valor específico, por oposição a conceitos gerais

Viu o que fizemos no nosso título? Podíamos ter dito que existe uma maneira de criar bom conteúdo, mas escolhemos dizer que estão aqui 8 dicas que vão gerar bom conteúdo. Se o leitor pode identificar logo no título aquilo que vai receber, é mais fácil captar a sua atenção.

4. Use perguntas para contextualizar o conteúdo

As pessoas são curiosas por natureza e se lhes colocar uma questão à qual não consigam responder de forma imediata, é provável que elas procurem a resposta no seu artigo. Garanta apenas que a resposta está lá, para não defraudar as expectativas.

5. As imagens podem ser um veículo melhor para a sua mensagem

Se o tópico é complexo, uma imagem pode ajudar – e muito – a explicar de forma mais rápida o conteúdo. Infografias ajudam o leitor a percecionar e reter a informação a longo termo, por isso pergunte-se se a melhor forma de explicar o que tem a dizer é com uma mancha de texto ou com uma imagem.

6. Elimine o medo do compromisso

Sempre que possível, deixe bem claro que determinada ação não pressupõe um compromisso. Está a oferecer um teste de produto ou serviço? Indique que não existe renovação ou pagamentos automáticos. É mais fácil converter os testes grátis em subscrições pagas do que levar alguém a assumir um compromisso logo na etapa inicial.

7. O primeiro parágrafo é onde tem de estar o “ouro”

A nossa capacidade de concentração baixou para níveis de peixe de aquário nas últimas duas décadas (e não, não estamos a brincar). Por isso se incluir a informação mais importante no primeiro parágrafo do seu artigo, está a aumentar as probabilidades de ter um leitor mais empenhado na leitura integral do mesmo.

8. Faça referência a especialistas e personalidades relevantes

Sim, a sua opinião é válida, mas se conseguir validá-la com a opinião de um especialista, a sua mensagem vai ganhar muito mais força. O público absorve instintivamente uma de forma mais natural uma mensagem que lhes seja fornecida por alguém conhecido ou com uma experiência comprovado no assunto em questão. Citação, opinião ou testemunho, qualquer destas formas é válida, desde que seja genuína. Não há nada pior do que fabricar uma “verdade” e ver a marca perder toda a credibilidade quando essa verdade é refutada.