Novas formas de distribuir produtos para um gigante da cultura e entretenimento

A FNAC-Darty anunciou recentemente uma aliança estratégica com a plataforma de streaming de música Deezer que pode resultar na aquisição de quotas no espaço de três anos. Quem avançou esta notícia foi a Reuters, num artigo que antevê algumas alterações a este mercado em crescimento.

A empresa francesa de distribuição de produtos relacionados com cultura e entretenimento assume assim uma nova posição na sua estratégia empresarial, sendo provável que esta aliança venha a aumentar a concorrência no mercado da música. Os clientes da FNAC-Darty terão acesso a ofertas especiais na plataforma Deezer, e as empresas irão promover festivais conjuntos para dar maior visibilidade à parceria. É esperado que estas iniciativas venham a ocorrer já a partir do segundo trimestre de 2017, não sendo ainda claro se irão beneficiar os clientes da FNAC a nível mundial, ou apenas no mercado francês.

Plataformas como o Spotify e a Apple Music detêm neste momento o controlo do mercado, ainda que com algumas queixas, principalmente por parte dos artistas.

Em causa estão os pagamentos de royalties, que são considerados por muitos dos artistas de topo inferiores ao que seria de esperar, tendo em conta o volume de negócio e o lucro que as suas músicas geram para estas plataformas, que para além de receberem o valor das subscrições, também faturam valores avultados com as receitas de publicidade.

Com esta aliança entre as duas empresas, será de esperar que o mercado sofra algumas movimentações, especialmente se se confirmar a compra de quotas da Deezer por parte da Fnac no final dos três anos do atual acordo. Um novo player no mercado obrigará a maior competitividade e, em teoria, a condições mais vantajosas para consumidores e criadores de música.