Pequenos-Almoços no Diário de Notícias – MEC, Mindshare, Maxus e Mediacom

Os “Pequenos-Almoços no Diário de Notícias”, uma iniciativa inovadora levada a cabo pela Global Media Group, tinham como objetivo estreitar os laços entre os profissionais das mais notórias agências de meios e aquela que é a marca de comunicação em maior ascensão no mercado nacional.
Entre cumplicidades cimentadas por várias décadas de trabalho em conjunto, e várias relações profissionais que nasceram neste ambiente informal, os convidados do Diário de Notícias foram presenteados com uma visita à redação do título noticioso de referência em Portugal, com mais de 150 anos de história e consistência como credenciais de peso para suportar esse destaque.

Mais do que um encontro de negócios, estes pequenos-almoços foram uma oportunidade preciosa para criar sinergias entre o Diário de Notícias e estes importantes intervenientes do universo dos media e da comunicação.

Paulo Baldaia recebeu os convidados na redação do jornal, recentemente instalada na nova sede da Global Media Group, nas Torres de Lisboa.

Os convidados partilharam a sua perspectiva profissional e pessoal sobre o Diário de Notícias, e a sua evolução no campo digital. Conheça os testemunhos dos responsáveis pela MEC, Mindshare, Maxus e Mediacom. 

 

José Manuel Cardoso
CEO

O que representa para si a marca Diário de Notícias?
Enquanto consumidor, o Diário de Notícias foi o primeiro jornal que eu comecei a ler na minha juventude, por volta dos 14 anos. Enquanto profissional, considero o DN um jornal de referência. Como já estou nesta área há muitos anos, e em determinada fase profissional da minha vida posso dizer que este jornal, pela audiência que tinha, foi sempre considerado nos planos de meios. Hoje em dia, além de um jornal o DN é uma marca que migrou também para a área digital e, como acabamos de ver aqui, também neste campo assume esta liderança. É um título que temos de ter constantemente em consideração no nosso dia a dia de trabalho. Se as pessoas para quem trabalhamos, os consumidores, os leitores, querem o jornal nós temos de trabalhar para o jornal.

Considera que o site do Diário de Notícias é um bom meio para se manter informado?
Por feitio profissional eu nunca vejo a mesma coisa. Tenho o hábito de fazer um browsing pelos sites de vários meios de comunicação, como por exemplo o site da TSF. Isto significa que não tenho uma habituação a um único. Há alguns sites aos quais acedo com alguma regularidade, mas não posso dizer o DN é um site a que eu habitualmente aceda, no sentido de ser o da minha preferência. É um site a que acedo, como acedo a todos os outros no nosso mercado. Está muito bem construído, de fácil leitura. É muito simples seguir a informação que procuramos. Eu diria que está na crista da onda daquilo que é a inovação e a modernidade, apesar de não o seguir diariamente isso é muito visível

O Diário de Notícias atingiu a liderança no ranking dos sites de referência. Na sua opinião a que se deve este destaque?
As minhas palavras são de elogio à equipa que o conseguiu fazer. A marca Diário de Notícias representa mais o passado que o presente. Através do digital a marca DN, não a marca Diário de Notícias, mas a marca DN, começa a ser uma marca de culto para quem gosta e quer ler informação de referência. Eu acho que isto é um excelente indício da passagem do Diário de Noticias para o novo DN. Esta migração está a ser feita de uma forma muito profissional, muitíssimo bem feita. Tanto no plano do conteúdo, como no plano tecnológico.

 

Tomaz Gonzalez
CEO

O que representa para si a marca Diário de Notícias?
Eu tenho uma história muito curta em Portugal, vivo cá apenas há 14 anos. Mas, para mim representa sobretudo história. Representa o passado, o presente e espero que o futuro.

Considera que o site do Diário de Notícias é um bom meio para se manter informado?
É um bom meio que utilizo todos os dias.
O Diário de Notícias atingiu a liderança no ranking dos sites de referência. Na sua opinião a que se deve este destaque?
Deve-se, sobretudo, a um trabalho muito bem feito, nos últimos anos. A um site que é agradável e multiplataforma, a conteúdos bons e à visão que o grupo tem para o digital, que está a começar a dar frutos. Este resultado é também reflexo de uma conjuntura de crescimento em que o grupo se encontra, e que está a aproveitar muito bem, sendo que tem conseguido melhores resultados do que os outros sites de informação.

 

Luís Carvalho
Director

O que representa para si a marca Diário de Notícias?
Para mim o DN representa história e tradição. É uma das marcas, em termos da imprensa diária, mais antigas. Não num sentido pejorativo, mas sim positivo por ser uma marca que acompanhou e evoluiu com a história do país.

Considera que o site do Diário de Notícias é um bom meio para se manter informado?
Sim, claramente. Ainda há pouco falava sobre isso e, aí tenho de ir um bocadinho mais além. Não só o DN, mas também todas as marcas do grupo são bons meios de comunicação. Têm trabalhado muito bem para que as fontes de informação sejam o mais alargadas possível. Transpondo para a área da publicidade em que os clientes gostam muito de falar em comunicação 360º, acho que as marcas Global Media são exatamente um exemplo disso. Têm vindo trabalhar numa lógica de 360º porque envolvem todas as marcas num mesmo projeto como nenhum outro grupo.

O Diário de Notícias atingiu a liderança no ranking dos sites de referência. Na sua opinião a que se deve este destaque?
O DN fez as coisas de uma forma diferente e inteligente. Se não me falha a memória, foi das últimas marcas do seu grupo a mexer no online. Soube aprender com aquilo que aconteceu nesses processos, e aproveitou o melhor que havia sido feito. As sinergias, enquanto grupo, também potenciam muito
a marca DN. O facto de não estar isolado ajuda-o a fortalecer-se ainda mais. Se o DN olhar para si apenas como DN, será certamente muito mais fraco do que se olhar para si num espectro muito mais alargado, de onde poderá tirar muito mais vantagens. Como aliás tem feito.

 

Paula Guerreiro
Head of Client Service

O que representa para si a marca Diário de Notícias?
Para mim a marca DN é uma instituição. Cresci com o DN, apanhei os momentos bons e menos bons, e por isso fico muito contente por perceber que esta instituição se atualiza e continua a crescer como a sua audiência. É visível que não se acomodou, adaptando-se aos novos tempos. E está a fazê-lo muito bem.

Considera que o site do Diário de Notícias é um bom meio para se manter informada?
Sim, considero. É aliás um dos meus pontos de referência quando procuro notícias, o que faço todos os dias. É um dos suportes por onde passo todos os dias.
O Diário de Notícias atingiu a liderança no ranking dos sites de referência. Na sua opinião a que se deve este destaque?
Esta distinção acontece pela necessidade e vontade de adaptação e de mudança do DN, enquanto marca. A vontade de crescer a par com o comportamento do consumidor. A evolução do digital é essencial para acompanhar os comportamentos de consumo de notícias, que nós sabemos existir hoje. O motivo desta distinção é um reflexo dessa vontade de continuar a crescer e a evoluir. Fico contente por saber que a aposta no vídeo é um dos pontos fortes, porque acho realmente que o digital tem de passar por aí.