Quando o desconcertante nos faz pensar, sabemos que o marketing foi bem feito

FCB Chicago, Illinois Council Against Handgun Violence

As leis relativamente ao porte de armas são um tema de aceso debate nos Estados Unidos. A suposta “facilidade” com que se obtém uma arma continua a chocar parte da sociedade. Por outro lado o mercado dos brinquedos tem uma vasta gama de normas de segurança bastantes exigentes e muitas vezes até controversas.

Estes são assuntos de grande sensibilidade e que levam, por vezes, a tomadas de posições bastante rígidas. Prova disso é o artigo publicado pela Adweek  que noticia o anúncio desconcertante criado pela FCB Chicago (agência de marketing) e que evidencia que os brinquedos seriam menos regulados se também fossem armas.

O anúncio apresenta um símbolo “tragicamente irónico”.

Como sabemos um urso de peluche não é tão perigoso como uma arma de fogo, no entanto, antes de irem para as mãos de uma criança têm de obedecer a normas de segurança bastante rígidas, ao contrário muitas vezes das armas.

“O “Teddy Gun” é um símbolo profundo, mas tragicamente irónico, da ausência de regulamentações governamentais de um dos produtos de consumo mais perigosos”, disse Colleen Daley, diretora executiva da FCB Chicago.

Não é comum ver uma campanha de marketing tão bem realizada num serviço de utilidade pública e este e um excelente exemplo de como a criatividade não deve, necessariamente, estar subjugada ao lucro.