NASA utiliza realidade virtual e social media na educação das massas

Um artigo publicado no ADWEEK, dá conta de uma entusiasmante campanha educativa da NASA. A tecnologia proporciona uma viagem no espaço e é um bom exemplo a seguir por outras marcas.

O apogeu das viagens ao espaço aconteceu no final da década de 60. Buzz Aldrin foi o segundo homem a pisar a lua, depois de Neil Armstrong. Hoje, o mundo intergaláctico voltou a ganhar visibilidade graças a novos desenvolvimentos tecnológicos, especificamente no que diz respeito ao social media game da NASA e também a um filme em que Aldrin está num mundo completamente virtual.

É nessa realidade virtual (RV) que Aldrin mostra a sua devoção pela colonização do universo pelos homens. Ao longo deste vídeo, o ex-astronauta de 87 anos explica, como se estivesse no próprio local, que o gelo existente na lua pode ser transformado em combustível suficiente para realizar uma viagem de seis meses pelo espaço, terminando em Marte. Através do filme Cycling Pathways to Mars, a NASA pretende sensibilizar e dar a conhecer à sociedade o trabalho que está a desenvolver, utilizando duas ferramentas: a notoriedade de Aldrin e o potencial e poder da tecnologia. Para outras marcas, a cara e o tema poderiam ser outros, mas a mecÂnica seria certamente proveitosa.

A Adweek conseguiu uma demonstração do filme produzido através de um equipamento criado na Nova Zelândia, em parceria com a agência experiencial 8i, que recebeu 41 milhões de dólares da Time Warner, Verizon e do gigante digital chinês Baidu. “Um dos benefícios de uma experiência de VR em larga escala é aprender e ver algo de uma nova maneira”, disse Linc Gasking, co-fundador da 8i.

“Ciência e engenharia são campos técnicos que podem parecer incompatíveis para muitas pessoas”, explicou John Yembrick, gestor de social media da NASA.”Queremos explicar com clareza o que está a acontecer, e fazemos isso através dos nossos posts, de uma forma que um aluno do ensino básico possa entender.”