Este é um texto sobre clickbait. Clique à vontade.

Marcas que contratam influenciadores ou celebridades para representar produtos e campanhas de publicidade devem repensar a sua estratégia.

Segundo um artigo do site Adage, os consumidores começam a olhar para anúncios com famosos como um novo género de clickbait e são cada vez mais imunes a este tipo de marketing.

Tal como Mark Zuckerberg foi agora obrigado a contratar centenas de supervisores para monitorizar os conteúdos do Facebook (artigos de clickbait com baixa qualidade, notícias falsas, conteúdos com mensagens de ódio e inapropriados), quando a rede foi criada para ser aberta e livre, as marcas também devem questionar as suas estratégias online.

Afinal, os consumidores conhecem cada vez melhor as técnicas das marcas e sabem que as celebridades são pagas para promover um certo creme de rosto ou automóvel, e a sua análise sobre os produtos é muitas vezes parcial.

Assim, em vez de continuar a tentar vender um mundo “artificial”, que os consumidores aprenderam a reconhecer, a nova aposta das marcas pode passar por usar clientes “reais” e promover, de uma forma mais honesta e transparente, críticas e opiniões autênticas sobre os seus produtos.