Tem “mar” no nome mas ainda é uma dor de cabeça para os marketeers financeiros

Bancos e Uniões de Crédito têm de se juntar à revolução do marketing tecnológico. Num artigo publicado pela The Financial Brand, Jeffry Pilcher, presidente desta publicação digital, explica que se estas instituições não querem ficar para trás são obrigadas a acompanhar este avanço tecnológico.

À medida que o número de novas tecnologias de marketing continua a crescer, os bancos e as cooperativas de crédito devem progredir para manter o ritmo. Se as instituições financeiras tradicionais não conseguem descobrir como aproveitar o poder e o potencial das ferramentas da Martech (Marketing Technology), os novos bancos e as startups digitalmente experientes vão ultrapassá-las.”


Segundo um estudo feito pela Walker Sands Communications, 56% dos profissionais de marketing acreditam que a indústria da Martech está a evoluir tão rapidamente que se torna impossível acompanhar e implementar.

No estudo Walker Sands apenas um em cada dez profissionais de marketing disse não precisar de novas ferramentas de martech. Os outros nove prevêem que as suas empresas vão comprar pelo menos uma nova ferramenta de tecnologia de marketing no próximo ano, como tecnologia de anúncios, marketing por e-mail, análise de dados e marketing de conteúdo.