Animais de estimação são como filhos para os Millennials e isso é uma oportunidade para as marcas

Os Millennials estão a atrasar o casamento e os filhos, mas há uma etapa que não querem deixar para trás: o seu primeiro animal de estimação. Para muitos adultos de idades compreendidas entre os 20 e os 36 anos, os seus gatos e cães são mais que uma boa companhia – são os primeiros filhos.

Segundo um artigo do site Ad Week, um estudo recente feito pela agência de soluções comerciais Gale concluiu que 44 por cento dos Millenials vê os seus animais de estimação como um “treino” para os filhos, tendo 21 por cento dos inquiridos confirmado que essa foi a razão principal para ter adotado um animal e outros 23 por cento afirmado que essa foi pelo menos parte da razão. Segundo o The Washington Post, três quartos dos norte-americanos com 30 anos têm um cão, e mais de metade têm um gato.

Os marketeers dizem que já repararam que a perceção dos animais de estimação mudou com esta geração, e por isso entendem que as marcas também se devem aproximar deste novo mercado. Fundamentalmente, o que este tipo de consumidores procuram é customização, conveniência e qualidade.