«Sem competências digitais não há mudanças», avisa Bernd Welz

Créditos: SAP News Center

As empresas consideram a transformação digital como algo absolutamente crucial, mas a maioria ainda não definiu uma estratégia que dote os seus colaboradores das competências necessárias para a literacia digital. Estas são as conclusões de um estudo realizado pela Universidade Técnica de Munique e a SAP, segundo um artigo da Forbes.

“O talento digital ameaça tornar-se no principal obstáculo da digitalização do mercado. O défice em competências digitais ainda está entre as principais barreiras à transformação digital”, refere Bernd Welz, vice-presidente e chief knowledge officer, de Produtos e Inovação da SAP.

O estudo mostra desta forma que o défice em competências digitais se mantém como o principal desafio para as organizações.

Intitulada como “Skills for Digital Transformation”, a pesquisa reuniu dados de 116 decisores de negócio e de Tecnologias de Informação em 18 países, como uma continuidade do estudo realizado em 2015.

A pesquisa de 2015 apurou que 53% dos entrevistados considerava que os seus colaboradores não possuíam as competências necessárias para uma transformação digital bem-sucedida. Em 2017, este número aumentou para 64%.

Possíveis explicações para este aumento são a crescente velocidade da inovação tecnológica e a crescente consciencialização no que à transformação digital diz respeito. Ao longo do tempo, os executivos podem ter desenvolvido um melhor julgamento sobre as necessidades da sua empresa ao nível das competências, assim como uma melhor avaliação daquelas que estão disponíveis internamente.